Crítica| Sequestro Relâmpago – Thriller sobre violência prende, mas exagera no didatismo

A violência urbana, fruto de uma gritante desigualdade social, é um dos maiores problemas do Brasil. Independentemente do posicionamento político de cada um, não dá para ignorar o fato de que uma pequena parcela da população tem muito, enquanto grande parte padece em miséria e acaba entrando para o mundo do crime para tentar melhorar de vida. E é aproveitando esse gancho – e um episódio real na vida da artista visual Ana Beatriz Elorza – que Sequestro Relâmpago, de Tata Amaral, transmite sua mensagem. Com a cidade de São Paulo como pano de fundo – que a diretora revela Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!