Crítica | Killing Eve – 1ª temporada: Thriller de espionagem é girl power e mais contemporâneo do que nunca

Em se tratando de espionagem, o gênero exala virilidade pelos poros nos cinemas e na televisão. O arquétipo de herói urbano e o de vilões políticos sociais são comumente os mesmos. Como um formato já considerado tradicional, as expectativas da audiência em relação às produções seguem essa tipologia: Herói másculo, belo e cheio de sensualidade. Vilões com complexos psicológicos e comportamentos quase suicidas. Mas em tempos de #MeToo e #SeeHer, eis que o quadro muda, tornando esse universo tão sempre preto no branco em um contexto com diversos tons mais coloridos, com cores de pele distintas, raças das mais diversas Leia a notícia completa

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!